Escolas e Tradições


casa4-550755-med

Dentro do Feng Shui observamos duas tradições, que possuem enfoques diferenciados:

  • Tradição San-Yuan – 3 Ciclos

Considerada a mais antiga do Feng Shui, foi fundada na Dinastia Tang (618–907 d.C.). Utiliza a bússola magnética (que identifica o fluxo das energias celestes e terrestres) aliada ao estudo das formas da Natureza. Podemos dizer que esta tradição tem uma abordagem mais técnica e matemática (envolvendo fatores de tempo e espaço) e se baseia em análises astrológicas das construções e dos moradores.

  • Tradição San-He – 3 Harmonias

Esta tradição tem uma visão mais simbólica e filosófica do a anterior, talvez seja por isso demorou a se firmar como uma real Tradição de Feng Shui (1000 d.C.). Como na tradição San–Yuan, a bússola também é utilizada aqui, mas com um intuito de apurar as formas e direções das montanhas e rios (contruções altas e ruas na atualidade).

Estudando mais a fundo a história das tradições percebemos que sempre existiu um certo confronto entre os dois sistemas. Isso se deve justamente pela análise mais matemática da San-Yuan (onde os cálculos são mais precisos e as curas mais eficazes – visão probabilística), enquanto que na tradição San-He, o sentido filosófico sempre foi o mais exaltado. Mas o que deve ficar claro aqui é que nas duas tradições temos técnicas especificas para as construções a partir do uso da Luo Pan.

As Escolas originárias da San-Yuan

  • Xuan-Kong Zi Bai (Púrpura-Branca)

Baseia-se em técnicas desenvolvidas através do Quadrado Mágico. Pela simplicidade, não são considerada pela a maioria dos Mestres contemporâneos.

  • Xuan-Kong Fei Xing (Estrelas Voadoras)

É atualmente a escola mais utilizada por aqueles que praticam o Feng Shui Tradicional, pois enfatiza o estudo energético da construção. Estuda as variações e probabilidades no fator Tempo & Espaço, ou seja, como o Qi se estabelece no interior da edificação (definida pela forma da paisagem) e  como (através de um mapa energético)  essa energia evolui qualitativamente num dia, mês, ano ou período de 20 anos.

  • Xuan-Kong Da Gua (Grande Hexagrama)

Fazemos uso desta escola para escolher detalhadamente os melhores ângulos para a construção, como também os acessos (portões, etc) mais auspiciosos. O uso, nesse caso, é externo, principalmente para grandes áreas abertas; ao contrário da escola anterior, que analisa o Qi dentro da edificação.

  • Xuan Kong Long Men Ba Da Ju (Portão dos Dragões)

Como a escola anterior, aqui também se trabalha a influencia energética externa, vinda das ruas e avenidas, e o seus efeitos sobre as edificações.

As Escolas originárias da San-He

  • Xing Shi Pai (Análise Formal)

Apesar de ser considerada uma escola da tradição San-He, também está presente (mas de maneira mais simplificada) na tradição San-Yuan. Os conceitos para se encontrar os melhores lugares para a edificação são baseados no paisagismo e na percepção cognitiva do observador.

  • Ba Zhai (8 Palácios)

Escola Ba Zhai (ou Pa Chai) é considerado o mais novo método do Feng Shui Clássico (os historiadores datam em 300 anos a origem). Para essa técnica é utilizada uma bússola, que pode variar entre uma simples até uma Luo Pan (bússola mais sofisticada utilizada pelos consultores tradicionais). É uma escola que tem gerado muitas divergências entre os praticantes no decorrer dos anos, pelas inúmeras interpretações a partir dos diversos métodos existentes.

  • Shan Shui Long Fan Gua (Dragão da Montanha e da Água)

Estudo sobre os aspectos formais entre o Dragão da Montanha (construções, montanhas) e Dragão de Água (ruas, avenidas, lagos) e suas influências na construção. Como na escola anterior, as técnicas dessa Escola são inúmeras e, neste caso, praticamente inacessíveis, até aos estudiosos.

Atualmente, esse conhecimento ancestral foi reformulado em 2 Escolas Tradicionais:

  • Luan Tou (Estudo de Forma)

Baseia-se na observação das formas externas, e na maneira com a qual as mesmas influenciam as construções.

  • Li Qi (Técnicas de Bússola)

São todas as antigas tradições que utilizavam a bússola como instrumento de análise, reorganizadas agora para o estudo da paisagem contemporânea, principalmente das cidades. Atualmente,  muitas Lo Pans (bússolas), reúnem duas ou mais técnicas de escolas diferentes (como a San-Yuan e a San-He) num único equipamento.

Outra escola bastante presente na atualidade:

  • A Escola Americana, ou do Budismo Tântrico do Chapéu Preto

Talvez pela facilidade de compreensão esta escola se tornou a mais difundida em todo o mundo. Mantém os conhecimentos da Escola da Forma, mas ignora o uso da bússola para as análises. Trabalha com o universo simbólico dos moradores para gerar estímulos específicos psicoemocionais, sendo portanto, a mais intuitiva. Desta escola surgiram outros métodos que vem sendo incorporados nos dias de hoje, tais como: Oito Aspirações, Space Clearing (Limpeza Energética de Espaços), Pirâmide, Vastu Shastra, etc.