Método dos Dragões de Água e Montanha


404140-med

No Universo Chinês, sobretudo no Feng Shui, um ideograma pode adquirir muitos significados. Por exemplo, a palavra Água (Shui) pode significar, de acordo com o contexto, entre outras coisas:

        • o próprio elemento Água do Wu Xing (5 Ciclos do Qi)
• designação do número localizado à direita da estrela do período num Mapa
de Estrelas Voadoras
• movimento do Qi (ex: uma rua, um rio, um caminho)
• concentração do Qi – Shui Kou (ex: um lago, um estacionamento, um cruzamento)

Já a designação Long (Dragão) descreve:


• um conjunto de Montanhas
• a designação dos números localizados à esquerda e direita da estrela do período num Mapa de Estrelas Voadoras
• o Fluxo ou Concentração de Energia
• entre outros

        Essa amplitude interpretativa fez com que muito escritos antigos fossem traduzidos ou interpretados de maneira errônea, principalmente no caso dos Dragões de Água. Tais técnicas estudam as dinâmicas do (movimento) ou concentração do Qi de acordo com a edificação, e não tem relação direta, como muitos pensam, com fator água enquanto elemento. Podem ser baseadas no sistema:

        • San-Yuan: referem-se às técnicas que utilizam as relações entre os 8 setores
ou direções do Ba Gua Anterior e Posterior. Incluem: Xian Tian Shui Long Pai
(Céu Anterior), Hou Tian Shui Long Pai (Céu Posterior), Xuan Kong Long Men
Ba Da Ju (As Oito Organizações do Portal do Dragão), Tian Jie Wei (Ladrão do
Céu), Di Xing Wei (Lesão da terra), Bin Ke Wei (Localização da Visitante), Ke
Wui (Localização do Visitante), Ku Qi Wei (Localização do Reservatório de
Energia), Fu Gua (Trigrama Auxiliar), entre outras.

        • San-He: na Tradição das 3 Harmonias, algumas técnicas estudam não somente
o movimento e concentração do Qi, mas também a influência da forma e
posicionamento de montanhas ou construções do entorno. A San-He refere-se
às técnicas que utilizam as relações entre os 24 setores ou direções das
Montanhas da Luo Pan. Algumas aplicações são mais simples, como:

·Zheng Qiao Wei (Localização Propícia para saída de Água)
·Zheng Yao (Estrada do Submundo – linha de controle do Hexagrama)
·Di Yao (Estrada do Submundo para Hou Tian)
·Tian Yao (Estrada do Submundo para Xian Tian).

          Outras se mostram muito complexas, pois requerem os conceitos de Tian, Di e Ren Pan (prato do Céu, da Terra e do Homem) e o total domínio das relações entre os trigramas do Yi Jing (Na Jia); este último profundamente associado ao Ba Zhai (8 Palácios). Portentos estudados:

• Tang Lang (Lobo Faminto)
• Ju Men (Porta Gigante)
• Lu Cun (Fantasma do Infortúnio)
• Wen Qu (Ninfa Inteligente e Indecente)
• Lian Zhen (Diabo da Ferocidade)
• Wu Qu (Anjo Galanteador)
• Po Jun (Espírito da Pompa – Rei da Guerra)
• Fu Bi (Anjo da Felicidade)

         Algumas técnicas compreendidas:

• Shan Long Fan Gua (Mudança de Trigrama a partir do Dragão da Montanha)
• Shui Long Fan Gua (Mudança de Trigrama a partir do Dragão da Água)
• Puro Yin / Puro Yang
• Ba Sha Huang Quan (8 Espíritos Maléficos do Submundo)
• Huang Quan (Estrada dos Mortos)
• San-He Shui Long Pai (Método de Água das 3 Harmonias)
• Ba Lu Huang Quan Sha (Estrada para os 8 Espíritos Maléficos do Submundo)

Juntamente com o Xuan Kong Da Gua e a Luo Pan, o estudo dos Métodos de Água e Montanha podem ser considerados a pós-graduação do Feng Shui. Uma dinâmica que exige paciência, profundidade e sabedoria.