Métodos Astrológicos


paisagem20-115711-med

É de extrema importância reforçar o uso dos Sistemas Astrológicos dentro de um trabalho de Feng Shui, em particular o método Ba Zi (4 pilares do destino). Um bom consultor deveria ter um conhecimento mínimo de cosmologia para que se possa realizar um trabalho completo, englobando não só análise do espaço e da construção, como também da pessoa que irá habitá-lo.

Tanto as técnicas básicas quanto as avançadas de Ka Yu se estruturam na Astrologia Ancestral Chinesa. As principais escolas ancestrais, além de se basearem no sistema solar, fazem uso de símbolos energéticos que percorrem ciclos específicos de movimento Yin e Yang, do Wu Xing (5 ciclos) e das observações entre as relações do Céu (os chamados Troncos) e da Terra (Ramos).

Os principais métodos utilizados atualmente são:

  • Ba Zi (4 Pilares do Destino): método fundamental dentro de uma análise de Feng Shui. Baseado em cálculos precisos, define que tipo de energia está mais presente na vida da pessoa ou em determinado momento, auxiliando, assim, a caminhada pessoal. Baseia-se nas relações entre os Troncos do Céu e os Animais Terrestres, e utiliza-se do calendário solar.
  • Zi Wei Dou Shu: o mais complexo sistema astrológico chinês, recentemente apresentado no Ocidente. Estuda as transições de várias estrelas simbólicas em 12 casas de influência;
  • Jian Shu: Sistema com 12 Deuses Simbólicos baseados nos estudos do movimento Solar, e as repercussões nas Energias Terrestres. Tradição pouco conhecida no Ocidente;
  • Astrologia do Yi Jing: complementar ao estudo dos próprios trigramas e suas variações, possibilita, através das relações entre o ano, o mês, o dia e a hora de nascimento, a obtenção de Hexagramas que exaltam a mutabilidade do Cosmos;
  • Estudo das 28 Mansões Lunares: um dos mais utilizados sistemas astrológicos. Estuda a eclíptica lunar ao redor da Terra, e as suas relações com os planetas do sistema solar;
  • Astrologia Chinesa das 9 Constelações: baseia-se no estudo dos 9 Palácios do Quadrado Mágico (disposição imaginária e simbólica do céu que remonta a tradição do astrônomo Zhang Heng – Dinastia Han).